sábado, 16 de fevereiro de 2013

Deputado petista diz que vai migrar para novo partido de Marina Silva


                        

O deputado federal Domingos Dutra (PT-MA) afirmou nesta sexta-feira (15), em discurso no plenário da Câmara, que vai se desfiliar do PT e migrar para o novo partido de Marina Silva assim que a legenda for aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele afirmou que tomou a decisão por não concordar com posições adotadas pelo Partido dos Trabalhadores.
"Lamento profundamente, mas estou sendo obrigado a sair do PT, partido ao qual há três décadas eu dedico a minha vida, em função de uma situação esdrúxula. O PT do Maranhão como curral da oligarquia mais perversa e antiga do Brasil. Não dá para continuar com o PT do Maranhão estando alinhado com o Sarney", disse o parlamentar.
Dutra explicou ainda que só vai pedir a desfiliação de fato quando o novo partido de Marina Silva já tiver passado por todas as etapas de criação até ser aprovado pelo TSE. "Esse é um processo [criação do partido] longo que começa nos estados. É preciso colher  assinaturas em pelo menos 9 estados. Deve terminar lá para setembro. Eu só vou me desfiliar quando o partido estiver aprovado no TSE", disse.
Neste sábado, o grupo político de Marina deve apresentar oficialmente a nova legenda em evento em Brasília. A coleta de assinaturas para o partido deve começar ainda em fevereiro. A legislação que regulamenta o funcionamento dos partidos (Lei 9096/1995) estabelece que só pode ser registrado na Justiça Eleitoral estatuto de legenda que comprove o apoio do número de eleitores correspondente a 0,5% dos votos válidos dados na última eleição para a Câmara dos Deputados. Nas contas do grupo de Marina, esse número é de 491 mil eleitores. 
Pela lei, para que os integrantes da nova legenda possam concorrer nas eleições de 2014, é preciso que o registro no TSE ocorra até outubro deste ano. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge