segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Flávio Dino propõe um novo modelo de governo para o Estado

                                         
É preciso olhar para os problemas do Maranhão com coragem para encará-los e corrigi-los, sem mentir ou esconder os problemas que existem', disse Flávio Dino, ao apontar iniciativas que podem ajudar a reverter os baixos índices socioeconômicos apresentados pelo Maranhão ao longo dos anos. Para ele, é necessário um novo modelo de desenvolvimento para o estado, que seja baseado nas potencialidades do Maranhão e do povo maranhense.
Em entrevista à Rádio Capital na manhã desta sexta (22), Flávio Dino destacou como alguns pontos para o desenvolvimento do Maranhão o investimento em setores como mudança no modelo educacional do Maranhão, a saúde pública, produção e indústria.
Dino defende a regionalização da universidade estadual, para que ela seja distribuída em cinco ou seis regiões do estado. 'Precisamos de uma universidade em cada região. É preciso qualificar a mão de obra maranhense para que o nosso povo seja o beneficiário dos melhores empregos. Não adiantam grandes investimentos se os melhores empregos não ficam com os maranhenses, que não têm oportunidade de avançar nos estudos,' enfatizou.
Com a descentralização da educação, Flávio Dino propõe que seja amenizado outro problema do estado: o déficit de médicos no interior do Maranhão. Segundo estudo do Conselho Federal de Medicina, o Maranhão tem o segundo menor índice de médicos por habitante, e a maioria deles está concentrada na capital, São Luís.
'Neste instante em que estamos aqui conversando, há pelo menos 150 municípios sem médicos para atender a população. E este é um problema que envolve a centralização da educação. Como ter médico suficiente em 217 municípios com apenas dois cursos de medicina para um estado das dimensões do Maranhão?', refletiu.
Oposição unida – Questionado pelos entrevistadores Renato Sousa e Renato Sousa Júnior sobre a atual conjuntura do grupo de oposição, Flávio Dino destacou o sentimento de unidade que existe entre os partidos que apoiam uma mudança no modelo de governo estadual. 'O que existe é uma tentativa de criar intrigas por parte de nossos adversários, para escamotear problemas que eles possuem. Mas isso em nada tem atrapalhado o nosso senso de união em busca de soluções para o nosso estado'.
Flávio Dino defendeu, ainda, a unidade da oposição nas eleições de 2014. Perguntado se seria ele o candidato ao governo do estado de oposição ao grupo Sarney, Flávio respondeu colocou seu nome à disposição para a disputa e que é pré-candidato ao governo do estado, mas que, caso seja decidido que outro nome seja o mais apto para a disputa, ele o apoiará. 'Não só apoiarei, como darei meu voto e farei campanha para o candidato escolhido pelo nosso campo'

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge