quarta-feira, 6 de março de 2013

Venezuela terá eleições em 30 dias.


- banner1
A Venezuela prepara nesta quarta-feira (6) as homenagens para o presidente Hugo Chávez, que morreu na véspera após lutar contra o câncer. O governo determinou 7 dias de luto oficial.
Segundo o ministro venezuelano de Relações Exteriores, Elias Jaua, o corpo de Chávez deve ser levado na manhã desta quarta para a Academia Militar de Caracas, onde será velado. O traslado, ainda sem hora definida, deve ser um cortejo "acompanhado por todo o povo", disse Jaua.Eleições em 30 diasJaua disse também que o país vai convocar eleições dentro de 30 dias. O vice-presidente, vai permanecer interinamente no poder.Agora se produziu uma falta absoluta [do presidente], assume o vice-presidente o poder como presidente, e eleições vão ser convocadas nos próximos 30 dias", disse Jaua na TV Telesur."Essa é a ordem que nos deu o comandante presidente Hugo Chávez."Ele não deixou claro se isso significava que seria realizada dentro de 30 dias ou apenas se ela seria convocada nesse período.A Constituição da Venezuela prevê que, no caso de morte (falta absoluta) do presidente, o governo seja assumido pelo presidente da Assembleia, o também governista Diosdado Cabello, Aguarda-se que o Tribunal Supremo de Justiça, principal corte venezuelana, se pronuncie sobre o tema.Cenário eleitoral
O cenário mais provável da eleição é que Nicolás Maduro seja o candidato do PSUV (Partido Socialista Unido da Venezuela, chavista) e que  seja o candidato das oposições.Uma recente pesquisa de opinião mostrou Maduro com ampla liderança sobre Capriles, em parte porque ele recebeu a "bênção" de Chávez como seu herdeiro.É provável ainda que ele se beneficie da comoção nacional provocada pela agonia e morte do presidente.Maduro tem sido um aliado próximo de Chávez há anos e seria muito pouco provável que fizesse grandes mudanças políticas.Alguns têm sugerido que ele poderia tentar aliviar as tensões com investidores e o governo dos EUA, embora, horas antes da morte de Chávez, Maduro tenha afirmado que os "imperialistas" inimigos tinha infectado o presidente com o câncer como parte de uma série de conspirações com os adversários internos. Dois adidos militares americanos foram expulsos pelo governo acusados de "conspiração".Uma vitória de Capriles traria profundas mudanças à Venezuela e seria bem recebida por grupos empresariais e investidores estrangeiros, embora seja provável que ele agisse de forma cautelosa para reduzir o risco de violência e instabilidade política.Capriles, em sua primeira manifestação após a morte de Chávez, manteve um tom conciliador. Maduro também falou em "união pelo futuro da pátria".'Normalidade'Jaua também disse que o país está em "total normalidade" horas após a morte de Chávez.A capital, Caracas, amanheceu com trânsito calmo, após uma noite agitada. A expectativa é que vários líderes e personalidades latino-americanos compareçam ao velório e ao enterro.Eles devem participar de uma cerimônia às 10h (11h30 de Brasília) de sexta.O local do enterro ainda não foi revelado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge