terça-feira, 23 de abril de 2013

Dirceu conversa a sós com Roseana e diz que foi vítima de ‘processo político’


O ex-ministro chefe da Casa Civil José Dirceu declarou ontem, em São Luís, que sua condenação pelo STF por formação de quadrilha e corrupção foi “injusta” e decorreu de um “processo político”. Ele aterrisou no Aeroporto Cunha Machado por volta das 9 horas e seguiu direto para a sede da vice-governadoria, onde foi recebido pelo vice-governador Washington Luiz Oliveira.
Com Washington, Dirceu seguiu por volta das 11 horas para o Palácio dos Leões, onde teve uma conversa a sós com a governadora Roseana Sarney, segundo informaram ao Jornal Pequeno assessores do vice-governador. Em seguida, por volta das 13 horas, Dirceu participou de um almoço no Restaurante Feijão de Corda, na Ponta do Farol. Às 19 horas, ele se deslocou para o Grand São Luís Hotel, onde materializou mais um capítulo de sua cruzada para tentar defender-se de sua condenação pelo STF por formação de quadrilha e corrupção.
No Grand São Luís Hotel (antigo Hotel Vila Rica), Dirceu participou de um debate sobre “os 10 anos do Governo Democrático Popular, o papel da mídia e do Judiciário”.
Ele proferiu uma palestra intitulada “O estado democrático de direito e a democracia participativa”, com a presença de diversos convidados, entre os quais os deputados Zé Carlos e Francisca Primo, ambos do PT, Rubens Pereira Júnior (PCdoB) e Márcio Jerry, presidente do PCdoB em São Luís.
A palestra teve ainda a presença de integrantes da Coordenação dos Movimentos Sociais encabeçada pela CUT. “Para nós, o Zé Dirceu desempenhou um papel histórico em defesa da democracia do nosso país e na luta pela liberdade. Por isso, consideramos que houve um julgamento político, já que não houve provas materiais”, ressaltou Adriana Oliveira, presidente da CUT Estadual.
A agenda de José Dirceu no Maranhão fez parte da sua estratégia de defesa diante do julgamento da Ação Penal 470, conhecida com Mensalão. Ele esteve no Rio de Janeiro em debate promovido pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Já em Natal, Belém e Recife, o ato foi promovido pelo Partido dos Trabalhadores e demais organizações de esquerda. Ao contrário do que fora previamente anunciado, não houve o encontro de José Dirceu com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que aconteceria no Palácio La Ravardière.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge