domingo, 21 de abril de 2013

Suspeitos de atentato tinham mais 6 bombas

               
Os dois irmãos de origem chechena suspeitos do atentado da maratona de Boston tinham seis bombas e várias armas de fogo quando enfrentaram a polícia, indicaram neste sábado fontes policiais ao se referirem à operação de sexta-feira na qual um deles morreu e o outro foi capturado.

"Tinham ao menos seis bombas", disse o chefe da polícia de Watertown, Edward Deveau, ao relatar o início da operação contra os suspeitos nesse subúrbio do oeste de Boston (Massachusetts, nordeste dos Estados Unidos), quando Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, foi abatido.

"Três bombas explodiram. Duas não explodiram e no carro havia ao menos um artefato explosivo que não foi utilizado", disse, acrescentando que Tamerlan e seu irmão Dhzojar, de 19 anos e capturado mais tarde, também possuíam armas curtas e um rifle.

Em declarações à televisão, Deveau contou que os suspeitos lançaram contra a polícia uma bomba de fabricação caseira similar à utilizada nas duas explosões na maratona que mataram três pessoas e deixaram mais de 180 feridas na segunda-feira.

"Durante o tiroteio lançaram o que descobrimos que era exatamente a mesma bomba que explodiu durante a maratona. Encontramos a panela de pressão dentro do carro na rua", disse, explicando que "houve uma grande explosão".

De acordo com a investigação do FBI, os autores do atentado da maratona utilizaram panelas de pressão com pregos em seu interior para aumentar os danos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge