terça-feira, 7 de maio de 2013

Assassino de Décio Sá diz que vai falar coisas que não falou antes


                  
Os depoimentos a respeito da execução do jornalista Décio Sá, ocorrido em abril de 2012, em um bar na Avenida Litorânea foram retomados na manhã desta terça-feira (7). Décio foi assassinado com seis tiros à queima roupa (quatro na cabeça e dois no tórax).

“Ele vai cooperar com o depoimento e diz que está arrependido de tudo o que fez e quer outra vida, então promete falar coisas que não falou antes”, afirmou Pedro Jarbas, advogado de Jhonatan Silva, principal acusado de ter cometido o crime.

Alguns blogueiros e jornalista também foram ouvidos. Dentre eles: Luís Cardoso, Marco Deça e Luís Pablo.

A primeira parte da sessão começou às 9h e prossegiu até às 12h, quando foi feito um recesso para almoço. Às 14h a sessão será retomada. Os depoimentos estão sendo tomados na 1ª Vara do Tribunal do Júri, no Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge