terça-feira, 29 de outubro de 2013

Calote no Futebol:Empresa organizadora desaparece com a renda de R$ 810 mil de Portuguesa x Flamengo

                             

A produtora, que é do Mato Grosso do Sul, não teria pago as cotas da Portuguesa, das federações, do hotel onde a equipe paulista ficou hospedada nem o aluguel da Arena Castelão.

                               Portuguesa x Flamengo(Imagem:Globo esporte)
A partida entre Portuguesa e Flamengo, pela 31ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, no Estádio Castelão, rendeu muito mais do que o futebol jogado em campo. Dirigentes da Federação Cearense de Futebol (FCF), da Federação Paulista de Futebol (FPF), da Portuguesa, da Arena Castelão, além de um representante do Hotel Iate Plaza registraram Boletim de Ocorrência (BO), na Delegacia de Defraudações, em Fortaleza, acusando a empresa Xaxá Produções, organizadora da partida no Ceará, de não ter pago pelos serviços prestados na Arena.

A produtora, que é do Mato Grosso do Sul, não teria pago as cotas da Portuguesa, das federações, do hotel onde a equipe paulista ficou hospedada nem o aluguel da Arena Castelão. O presidente da empresa, Fabiano Rodrigues, o Xaxá, teria recebido o valor da renda do jogo (R$ 810.950,00) e desaparecido após a partida.
 
Ainda no estádio, a Polícia Militar foi acionada e orientou os envolvidos a registrarem BO sobre o possível calote.
 
Através de sua assessoria de empresa, a Portuguesa confirmou o registro do Boletim de Ocorrência, mas informou que apenas parte da cota de mando de campo referente ao clube não foi pago: cerca de R$ 50 mil.
 
Já o presidente da FCF, Mauro Carmélio, comentou que o quadro móvel cedido pela entidade não foi pago. No entanto, disse que o prejuízo da FPF foi bem maior: 5% da renda (em torno de R$ 45 mil).
 
- Estou fazendo isso em solidariedada à Federação Paulista de Futebol, pois o jogo não é nosso (FCF). O prejuízo da FCF foi apenas de R$ 4 mil, referentes à despesas do nosso pessoal: bilheteiros, maqueiros, entre outros funcionários - afirmou Carmélio.
 
Só hotel foi quitado
 
O gerente do hotel Iate Plaza, onde a delegação da Portuguesa esteve hospedada, Vagner Estivo, garante que as diárias foram pagas com antecedência. E que, na verdade, o BO foi registrado apenas como forma de precaução para o estabelecimento.
 
- A conta da hospedagem foi paga com uma semana de antecedência pela empresa. O Boletim de Ocorrência foi realizado pelo hotel por precaução, já que todos os envolvidos foram fazer o BO. Mas não ficou nenhum débito da empresa - explicou.
 
A Arena Castelão confirmou a falta de pagamento do aluguel do Castelão, no valor de R$ 81 mil, referente a 10% da renda da partida, mas disse que ainda iria divulgar nota oficial sobre o caso no fim da tarde desta segunda-feira.
 
O presidente da Xaxá Produções, Fabiano Rodrigues, estava com o celular desligado e não foi encontrado para comentar sobre o caso. O GloboEsporte.com/CE conseguiu falar com o responsável pela venda de ingressos do jogo, que atende pelo nome de Chita. Segundo ele, a empresa está ciente do caso e tentará resolver tudo.
Editada em 28/10/2013 as 18h35 - Por: Lucas Stefano Fonte: globo esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge