quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

E agora José Sarney, Jornal espanhol El País destaca atrocidades do Maranhão…

“O fantasma do massacre do Carandiru ronda presídio do Estado do Maranhão” – El País
                            1390335155_801758_1390336254_noticia_normal
Outro jornal europeu destaca a violência sofrida pela população do Maranhão, terra que Sarney diz amar. Com tanta repercussão negativa, será que nosso estado está mesmo sendo governado, cuidado, amado? Será que a oligarquia Sarney é que está certa e o resto do planeta errado?
Nota do blog: Até quando José Sarney vai querer mascarar a verdade?
Falta de políticas públicas, falta de gestão, falta de vergonha na cara de Roseana Sarney e toda a sarneysada, que querem jogar a culpa para a Rede Globo, para os ‘sulistas’, para ‘os que odeiam o Maranhão’…
A ONG Humans Rights Watch (HRW) que trata dos direitos humanos no Brasil, divulgou um relatório hoje destacando o Maranhão. Pelo levantamento da ONG Humans Rights Watch, a violência sofrida no ano de 2013, no Brasil, segundo a reportagem do Jornal El País, o caos nas prisões, vítimas de policiais, agressões a gays, uma polícia que reprime violentamente manifestações populares e, quando confronta suspeitos de crimes, costuma matar até cinco pessoas a cada dia…

A ONG citou o caos penitenciário brasileiro como um grave problema na área de direitos humanos. Na avaliação da entidade, a superlotação (há 43% mais presos do que comporta), a violência de facções criminosas que dominam as cadeias, a alta taxa de encarceramento (que cresceu 30% em cinco anos) e o excesso de presos provisórios (são quase 40% de toda a massa carcerária) são algumas das razões que implicam diretamente para a desordem do setor.
Avalia que a crise prisional é nacional não por falta de recursos, mas porque falta interesse em implementar políticas públicas para essa área. Lembrou ainda que, além do complexo prisional maranhense de Pedrinhas (onde 63 presos morreram em um ano), há outros quatro que já foram analisados e criticados pelo conselho de direitos humanos da Organização de Estados Americanos.
Essas cadeias ficam em São Paulo, Pernambuco e no Rio Grande do Sul. “Os presos não têm os seus direitos respeitados no Brasil”, concluiu a diretora.
Blog do Ricardo santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge