terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

LEÕES EM ALERTA: Luís Fernando pode não ser o candidato do grupo Sarney ao governo estadual

Baixa densidade eleitoral preocupa o governo e candidatura de Luís Fernando pode entrar em "standby"

Por Hugo Freitas

O Palácio dos Leões ligou o sinal de alerta. Ao que parece, as viagens do secretário estadual de Infra-estrutura, Luís Fernando Silva (PMDB), para inaugurar estradas pelo interior do Maranhão não estão surtindo o efeito desejado. Pelo menos, é o que asseguram fontes próximas ao pré-candidato governista.

Segundo apurou o Blog do Hugo Freitas, pesquisas de consumo interno encomendadas pelo grupo ligado a Fernando dão conta de que o secretário não está conseguindo capilarizar uma "segura" densidade eleitoral, justamente no interior do Estado.

De acordo com as fontes, enquanto na capital Luís Fernando obteve um significativo aumento nas intenções de voto, nos demais municípios maranhenses houve uma expressiva redução da preferência do eleitorado pelo peemedebista.

Em algumas cidades, segundo uma das fontes, Fernando chega a uma inexpressiva aceitação popular, diante de seu principal adversário, o ainda presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), o que serviu para que os Leões do Palácio ficassem com o sinal de alerta ligado.

Contudo, essa mesma fonte não soube precisar detalhes dos levantamentos, como em quais municípios e quais cenários o candidato governista estaria mais “fraco” eleitoralmente, haja vista o desgaste enfrentado pelo Governo Roseana Sarney face à explosão da crise no sistema carcerário maranhense.

Outra fonte ouvida por este jornalista confirmou a informação da preocupação dos palacianos e disse que a pré-candidatura de Luís Fernando poderia entrar em “standby” (parado, estado de espera), caso o titular da Sinfra não se recupere nas próximas aferições internas.

Além disso, esta segunda fonte revelou que uma reunião está agendada para o próximo sábado (15) entre os caciques do PMDB no Maranhão, para se discutir esta suposta baixa densidade eleitoral de Fernando, inclusive já sendo cogitada na balança política o peso de velhos nomes conhecidos do eleitor maranhense, como os ministros Edson Lobão (Minas e Energia) e Gastão Vieira (Turismo) e o senador João Alberto.

Blog do Hugo Freitas tentou, reiteradas vezes, contato com a assessoria de Luís Fernando, mas não obteve êxito até a publicação desta matéria.


Inferências

A predita não elevação do potencial eleitoral do pré-candidato governista nas aferições de consumo interno do grupo Sarney explica, em tese, os investimentos feitos pelo Palácio dos Leões para alavancar a imagem de Luís Fernando e torná-lo mais “conhecido” em todo o Maranhão, já que por ter sido bem sucedido à frente da Prefeitura de São José de Ribamar, por dois mandatos consecutivos, seu reduto eleitoral se concentra mais na região metropolitana de São Luís do que para além do Estreito dos Mosquitos, a partir de onde Flávio Dino e sua caravana comunista vem se esforçando para conquistar adeptos desde 2010, quando de sua primeira candidatura ao governo estadual.

É aguardar e conferir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge