sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Preso na quinta-feira, ex-prefeito de Barra do Corda é solto

 G1 MA
Preso na manhã de quinta-feira (20), sob suspeita de ter mandado matar um homem no estado do Tocantins, o ex-prefeito de Barra do Corda (a 459 km de São Luís), Raimundo Avelar Sampaio Peixoto, foi solto no mesmo dia, à tarde, por ordem do juiz Antonio Elias Queiroga Filho, titular da 1ª Vara da comarca do município maranhense. A ordem de soltura foi extensiva ao cabo da Polícia Militar Lima Filho, que é segurança do ex-prefeito, e também foi preso na quinta, acusado de participação no crime.
O mandado de prisão contra o ex-prefeito e seu segurança foi expedido pelo juiz Erivelton Cabral Silva, titular da comarca de Tocantinópolis (TO). O pedido de prisão foi motivado por um atentado a tiros, na manhã do dia 6 passado, contra Nelson Ferreira dos Santos, de 43 anos, que foi atingido com cinco tiros, mas sobreviveu.
avelarEx-prefeito de Barra do Corda, Raimundo Avelar Sampaio Peixoto
.Nelson, que é de Barra do Corda, foi atacado quando viajava num Citroën Aircross vermelho, do município maranhense a Brasília, pela BR-226.
Acompanhado do militar aposentado Wides Quirino Pereira, 53 (que conduzia o veículo), Nelson teria a intenção de denunciar o ex-prefeito por envolvimento num assassinato de pistolagem em Barra do Corda, que teria vitimado seu irmão, no fim do mês passado.
Ao passar pelo município de Palmeiras do Tocantins (na altura do assentamento 1º de Janeiro, no Km 25), o Citroën foi alcançado por uma Hilux azul, ocupada por ao menos três homens, que começaram a atirar contra o veículo em que estavam Wides e Nelson, atingindo o último.
Wides ainda conseguiu dirigir até um local em que ele e Nelson pudessem abandonar o carro e se embrenhar na mata, em busca de ajuda, o que conseguiram no assentamento 1º de Janeiro (distante 3 km do local do atentado).
Ao encontrarem o carro sem seus ocupantes, os pistoleiros recolheram de seu interior mais de R$ 5 mil – encontrados pela polícia posteriormente – e atearam fogo no veículo.


Nelson dos Santos foi levado primeiramente para o Hospital Municipal José Sabóia, em Tocantinópolis, e depois transferido para o Hospital Regional Público de Araguaína (HRPA).
No mesmo dia do atentado contra Nelson, dois dos autores do crime – Vidalgam Menezes Costa, de 36 anos, e Antonio Sousa Gomes, 37 – foram presos em Estreito, no Maranhão (a 752 km de São Luís).
Eles estavam na mesma caminhonete Hilux azul (placa NPD-3377, de Barra do Corda-MA) usada no ataque. Além de dinheiro (mais de R$ 5 mil), a polícia recolheu no veículo munições de pistola calibre 380 e um revólver calibre 38. A pistola teria sido jogada no rio Tocantins durante a fuga dos pistoleiros.
Vidalgam e Antonio disseram à polícia que a Hilux havia sido emprestada de um comerciante de Barra do Corda, que a polícia logo descobriu tratar-se de Vital Sampaio Peixoto Júnior, o “Vitalzinho”, filho do ex-prefeito Raimundo Avelar Sampaio.
As polícias do Maranhão (delegado Alexsandro de Oliveira Passos) e do Tocantins (delegado Tiago Daniel de Moraes, da Regional de Tocantinópolis) prosseguem com as investigações.
Vidalgam e Antonio estão presos em Tocantinópolis. O ex-prefeito e o cabo da PM Lima Filho estavam na Delegacia Regional de Barra do Corda, onde ficaram menos de 8 horas.
Raimundo Avelar Sampaio, eleito pelo PTB, foi prefeito de Barra do Corda de 2001 a 2004.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge