quinta-feira, 3 de abril de 2014

Flamengo bate o EMELEC por 2 X 1 e fica perto da classificação

ZERO HORA
Flamengo vence o Emelec e encaminha a classificação na Libertadores RODRIGO BUENDIA / AFP/
Nada na Libertadores é fácil para o Flamengo. Foi norteado por esta frase que o Rubro-Negro conseguiu vencer por 2 a 1 o Emelec (EQU), no Equador, na noite desta quarta-feira. Com o resultado, o time da Gávea se mantém vivo na competição - já que depende apenas de um triunfo sobre o León (MEX), na próxima e última rodada, no Maracanã, para se garantir nas oitavas de final.
Sem Hernane, Alecsandro brilhou mais uma vez. Foi o camisa 19 que marcou o primeiro tento rubro-negro, de pênalti. Da mesma maneira, Stracqualursi empatou para os equatorianos, após uma falha bizarra do zagueiro/lateral-direito Welinton. Paulinho, entretanto, deu a vitória ao Fla nos acréscimos da partida.
FRIEZA DE ALECSANDRO
Diferentemente dos demais jogos do Flamengo fora de casa nesta Libertadores, não foi o Rubro-Negro que começou vacilando. Logo aos nove minutos, Everton cruzou pelo lado esquerdo e o zagueiro Nasuti, de maneira imprudente, colocou a mão na bola: pênalti. Na cobrança, Alecsandro abriu o placar.


Bem postado defensivamente, com Welinton improvisado na lateral direita, o time de Jayme de Almeida não sofria muitos riscos. Somente aos 28 minutos, quando Mondaini obrigou Felipe a fazer uma boa defesa, após um chute de fora da área.
Em meio à segurança rubro-negra, o técnico do Emelec se viu obrigado a mexer ainda na primeira etapa. Aos 30, o atacante Caicedo entrou na vaga do volante Corozo. O placar, porém, continuou o mesmo até o intervalo.
GOL NO FIM
Na ânsia pelo gol de empate, Gustavo Quinteros mexeu mais uma vez na equipe equatoriana: Bolaños entrou na vaga de Mondaini, ainda no intervalo. E a chacoalhada que o treinador deu no time da casa parece ter surtido efeito. Em menos de três minutos, o Emelec já havia ameaçado o gol de Felipe em duas ocasiões.
Preocupado com o crescimento ofensivo do adversário, Jayme de Almeida fez a primeira mudança no Fla. Aos 13, Muralha, que não realizava qualquer função dentro de campo, saiu para a entrada de Recife. A alteração, inclusive, causou reflexo no placar - só que de maneira negativa para o Fla.
Aos 19 minutos, o jovem volante, que acabara de entrar, perdeu uma bola boba na defesa. Para completar a bobeada, Welinton derrubou Caicedo dentro da área: 1 a 1, após boa cobrança de Stracqualursi. Com o gol equatoriano, o estádio George Capwell virou um verdadeiro caldeirão.
Com o time cada vez mais pressionado, Jayme de Almeida tirou Welinton para a entrada de Chicão. A partir daí, foi um Deus nos acuda. Apesar da pressão equatoriana, foi o Rubro-Negro que fez o segundo gol. Em rápido contra-ataque, Negueba achou  Paulinho, que, com tranquilidade, deu a vitória ao Fla.
FICHA TÉCNICA
EMELEC 1 X 2 FLAMENGO
Local: George Capwell, Guaiaquil (EQU)
Data-Hora: 2/4/2014 - 22h (horário de Brasília)
Árbitro: Julio Bascuñan (Fifa-CHI)
Auxiliares:Francisco Mondrina (Fifa-CHI) e Raul Orellana (Fifa-CHI)
Público/renda: -
Cartões amarelos: Nasuti (EME); Wallace (FLA)
Cartões vermelhos: -
GOLS: Alecsandro, aos 9'/1ºT (0-1); Stracqualursi, aos 20'/2ºT (1-1); Paulinho, aos 46'/2ºT (1-2)
EMELEC: Dreer, Narváez, Guagua, Nasuti e Bagüí; Mena, Giménez, Corozo (Caicedo, aos 30'/1°T) e Quiñonez; Mondaini (Bolaños, no intervalo) e Stracqualursi. Técnico: Gustavo Quinteros
FLAMENGO: Felipe; Welinton (Chicão, aos 32'/2ºT), Wallace, Samir e João Paulo; Amaral, Muralha (Recife, aos 13/2ºT), Gabriel, Everton (Negueba, aos 35'/2ºT) e Paulinho; Alecsandro. Técnico: Jayme de Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge