domingo, 8 de junho de 2014

Fãs se despedem de Fernandão durante velório na sede do Goiás

                                  Torcida esmeraldina fez festa para a volta de Fernandão em 2009 (Foto: O Popular)
Centenas de fãs do ex-jogador Fernando Lúcio da Costa, de 36 anos, conhecido como Fernandão, se despedem do ídolo, que é velado no Ginásio Luis Torres de Abreu, localizado na Serrinha, sede do Goiás Esporte Clube, no Setor Bela Vista, em Goiânia. O enterro está marcado para as 15 horas deste domingo (8), no Cemitério Jardim das Palmeiras, na capital.
Ídolo do Goiás e do Internacional, Fernandão e mais quatro pessoas morreram em uma queda de avião na madrugada de sábado (7), em Aruanã, a 315 km da capital. O acidente ocorreu logo após o grupo deixar um acampamento às margens do Rio Araguaia em direção à cidade.
Apesar de ter começado às 20h20, o velório só foi aberto ao público cerca de duas horas depois. A visitação é orientada por funcionários do Goiás. Em fila, os torcedores entram por um lado da quadra, passam pelo caixão, onde não podem parar, e seguem para a saída. Os fãs não podem permanecer dentro da quadra, apenas na arquibancada.
Antes de serem autorizados a entrar na Serrinha, torcedores já faziam vigília no portão da sede do clube na noite de sábado. Cerca de 200 pessoas estavam no local.
Muito emocionados, familiares e amigos de Fernandão acompanham a cerimônia. O ex-jogador era casado há 14 anos com Fernanda Bizzotto Costa, com quem teve um casal de gêmeos de 11 anos. Ele também deixou uma filha de 15 anos, fruto de um relacionamento anterior. A mulher do ex-jogador e a filha mais velha acompanham o velório.
Vários políticos compareceram ao velório, como o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), e o ex-governador Iris Rezende (PMDB). 
O primeiro ex-jogador a chegar no local foi Túlio Maravilha, um dos principais atletas da história do Goiás. Ele lamentou a perda do amigo: "Recebi a notícia pela manhã e ainda não consigo acreditar. Era uma grande pessoa, um “gentleman”. Todos fomos pegos de surpresa com essa tragédia. O Fernandão tem cadeira cativa entre os maiores do Goiás e tinha um futuro promissor como dirigente ou comentarista".
                  Mãe chora sobre o caixão durante velório do ex-jogador Fernandão, na sede do Goiás (Foto: Guilherme Gonçalves/G1)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge