quarta-feira, 8 de abril de 2015

2ª etapa do ‘ Mutirão Mais IDH’ chega a mais oito municípios

                                           
                        Foto_FranciscoCampos_Mutirao_Mais_IDH_SerranoMA (4)
A segunda etapa de itinerância do Mutirão ‘Mais IDH’ contemplará mais oito municípios com os menores Índices de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Maranhão, levando serviços de saúde e cidadania para a população que mais precisa. A emissão de documentos é importante, especialmente para a comunidade mais carente, pois sem eles é impossível acessar a programas sociais, cursos e até mesmo atendimento médico.

Em Serrano do Maranhão, dona Edinete dos Santos, 45 anos, levou as duas filhas para retirar as carteiras de identidade e de trabalho. Ela é lavradora, mora em uma comunidade quilombola e sua renda corresponde a aproximadamente R$ 375, oriundos do Programa Bolsa Família.

 “A pessoa sem ter o documento não pode sair para lugar nenhum, às vezes elas querem fazer um curso, sair para trabalhar, mas é necessário ter os documentos. Tem que ter documento para ir ao hospital”, explica a lavradora Edinete dos Santos, ao comentar a importância do Mutirão ‘Mais IDH’.

 O Plano de Ações ‘Mais IDH’ foi lançado pelo governador Flávio Dino para aumentar os indicadores sociais das cidades que estão na condição de extrema pobreza. O ‘Mais IDH’ envolve a articulação de diversas secretarias estaduais para ações estratégicas de promoção da melhoria da qualidade de vida dos maranhenses nos 30 municípios com menor IDHM, dentre as ações está a realização do Mutirão ‘Mais IDH’.

 A aposentada Clara Caldas veio de Apicum-Açú, há 60 quilômetros, para trocar a identidade datada de 1986. Sem o documento atualizado, ela não consegue resolver no banco assuntos referentes a aposentadoria. Se não fosse até Serrano, a mulher teria que viajar até São Luís para trocar a documentação, com a ação do Estado ela economizou tempo e dinheiro.

 “Agora que eu aposentei estou tirando minha identidade, eu ia para São Luís tirar, como minha filha disse que estavam tirando aqui em Serrano aproveitamos. Nós íamos pagar quase R$ 200 só de passagem”, destacou a aposentada.

 Também foram oferecidos serviços de saúde, quem compareceu ao posto pôde fazer testes rápidos de HIV, Hepatites B e C, sífilis, exames preventivos, além de consultas médicas e vacinação. Através do Mutirão ‘Mais IDH’, a lavradora Gilmare Araújo teve acesso a medicamentos para o marido que está com leishmaniose.

 “A nossa população estava precisando, principalmente, as pessoas carentes, que em Serrano são maioria. Um remédio desses chegando de graça para as pessoas é bom demais”, disse.

  (Maranhão da Gente)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge