quinta-feira, 3 de março de 2016

Turma dos Sarneys temem Dutra como o “Futi” foge da cruz


De todos os políticos em atividade que combateram a oligarquia, o ex-deputado Domingos Dutra é talvez o mais odiado pela família Sarney e seus apadrinhados.

São mais de trinta anos denunciando de maneira intransigente – e por vezes com ironia e humor típico do “caboco” nascido em Saco das Almas – os desmandos da sarneysada.

É dele o título honorífico de Futi concedido a Sarney pelas maldades que causou ao Maranhão.

E isto eles não perdoam!

Ao ponto que vão transformar a eleição de Paço do Lumiar, onde ele é candidato a prefeito, em um campo de guerra com a participação de todo o grupo e seu poderio econômico.

Duas grandes lideranças foram convocadas para comandar a trincheira para evitar a vitória de Dutra, o ex-deputado Manoel Ribeiro e Nina Melo ao lado dos deputados Edilázio Júnior – o genro – e Adriano Sarney – o neto – !

Para completar o arsenal pretendem inventar um outro candidato para substituir o prefeito Josemar Sobreiro, que com altos índices de rejeição dificilmente conquistará um segundo mandato.

Foi o que deu a entender Edilázio Júnior – o genro – , com aparte de Adriano Sarney – o neto – em discurso na Assembléia no qual meteu bronca no alcaide, que por medo de andar nas ruas de Paço do Lumiar, teve que realizar um evento com o presidente do PDT, Carlos Lupi, em São José de Ribamar.

Mas se o medo levou Josemar a se refugiar na cidade vizinha, a dupla recorreu à mentira para desqualificar a campanha de Dutra, e o apoio declarado do governador Flávio Dino.

Disseram que o evento que marcou a inauguração da sede do PC do B foi um fiasco a partir do embuste de um secretário municipal, que bateu uma foto às 16 horas, em pleno temporal, e divulgou nas redes sociais.

Flávio Dino, no papel de militante político, chegou às 19 horas, e a tenda armada para abrigar os filiados e simpatizantes do partido estava completamente tomada.

A patranha de Edilázio Júnior – o genro – ainda foi acrescida com o Boi da Maioba, que não participou do evento e tampouco foi excluído do São João pelo governo do Estado, como dissera em sua arenga na tribuna da AL.

Quem registrou presença foi o presidente da brincadeira, Zé Inaldo, que cantou uma toada, assim como César Teixeira e Carlinhos Veloz.

Quanto ao São João, a Maioba foi ameaçada de não participar da programação da prefeitura de São Luís, por responsabilidade de sua diretoria que não forneceu a documentação necessária exigida pelo edital da Fundação de Cultura – FUNC.

A mentira tem pernas curtas, ainda mais quando estampada na cara!
             Edilázio Júnior - o genro - e  Adriano Sarney - o neto - convocam sarneysistas para combater Dutra em Paço do Lumiar
Edilázio Júnior – o genro – e Adriano Sarney – o neto – convocam sarneysistas para combater Dutra em Paço do Lumiar

Se cuidem que Dutra vem aí!
               
Raimundo Garrone (JP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge