quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Haddad já tem 34% de potencial de votos, aponta pesquisa

             Fernando Haddad (PT) é vice na chapa de Lula
O "DataPoder360" entrevistou por telefone 5.500 moradores de 329 municípios das 27 unidades da federação, entre os dias 24 a 27 de agosto, segundo o "Poder360".


Ao questionar se o eleitor "votaria com certeza", "poderia votar" ou "não votaria de jeito nenhum" em cada um dos principais candidatos, o levantamento apontou um chamado "potencial de voto". Nesse panorama, o maior potencial de voto aparece para um "candidato apoiado por Lula" sem nome definido, com 25% de "votaria com certeza" e 17% de "poderia votar". A soma (42%) é maior do que a da própria candidatura do ex-presidente, que tem 30% de "votaria com certeza" e 7% de "poderia votar".

Ciro (9%), Bolsonaro (8%), Alckmin (7%), Alvaro (6%) e Marina (5%) aparecem a seguir na tabela de "voto com certeza". Ciro, Marina e Alvaro aparecem empatados com 26 por cento no "poderia votar", ante 27 por cento de Alckmin e 17 por cento de Bolsonaro.

Na ponta da rejeição, Bolsonaro é o que aparece com o maior percentual de "não votaria de jeito nenhum", com 67 por cento, contra 62 por cento de Alckmin, 61% de Marina e Ciro, 60% de Lula, 55 por cento de "candidato apoiado por Lula" e 52% de "Haddad apoiado por Lula" e Alvaro.
Intenções de voto
De acordo com a pesquisa, nas intenções de voto, Lula lidera com 30%, seguido por Bolsonaro com 21%. Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB) aparecem com 7% cada, enquanto Marina Silva (Rede) tem 6 por cento, com os três candidatos tecnicamente empatados dentro da margem de erros, que é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Alvaro Dias (Podemos) aparece com 3%; e Cabo Daciolo (Patriota) e Henrique Meirelles (MDB) têm 2%.

Apesar de Lula estar preso desde o início de abril cumprindo pena pela condenação por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o que deve inviabilizar sua candidatura com base na lei da Ficha Limpa, o portal Poder360 informou que a pesquisa não testou cenários sem o ex-presidente para se focar em questionamentos específicos para saber o potencial de voto dos candidatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge