quinta-feira, 27 de junho de 2013

Depois de protestos, Câmara retira R$ 43 milhões de ações da Copa de 2014

                                        Valor iria para serviços de telecom
                                      
 Depois dos protestos nas ruas contra os recursos públicos alocados para as ações das Copas das Confederação e de 2014, os deputados quiseram mostrar que ouviram os apelos e fizeram um gesto simbólico. Na votação da medida provisória (MP) 611 nesta terça-feira, os deputados retiraram o trecho que destinava R$ 43 milhões para viabilizar serviços de telecomunicações, como uma rede de transmissão de vídeo e dados, na Copa do Mundo de 2014. O PPS apresentou o destaque para retirar os recursos e comemorou a aprovação como sendo uma retirada de recursos da Fifa, organizadora dos eventos.

— Estamos dizendo um não para essa festança com o dinheiro público. Na última sexta-feira a presidente da República foi à televisão, em cadeia nacional, para afirmar que não havia dinheiro público na Copa do Mundo e na Copa das Confederações. Aqui, nessa medida provisória, que coloca R$ 43 milhões do dinheiro dos brasileiros na Fifa, está o desmentido — disse o líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR).

Apenas o PT e a liderança do governo encaminharam contra. Os parlamentares brincavam que era a primeira resposta da Câmara às críticas aos custos dos eventos esportivos.
A MP 611 já está em vigor, e o texto modificado pela Câmara será agora analisado pelo Senado. No geral, a MP abre crédito extraordinário de R$ 3,9 bilhões para diversos ministérios, com objetivo de atender programas como garantia-safra, desenvolvimento sustentável em áreas rurais e ações de Defesa Civil. Esses recursos foram aprovados.

(fonte tribuna do ma)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge