quinta-feira, 23 de outubro de 2014

47% das mulheres estão com Dilma e Aécio apenas 41%, segundo pesquisa Datafolha

dilma-rousseff-e-aecio-neves
Antes o candidato do PSDB tinha 46% dos votos das mulheres enquanto que Dilma só tinha 42%, mas tudo mudou após as mulheres terem visto a forma rude em que o tucano passou a tratar Dilma e Luciana Genro nos debates televisivos.
Toda vez que era questionado pela candidatas, o tucano agressivamente as chamava de leviana, coisa que levou as mulheres a ver o desequilíbrio de Aécio Neves diante de uma crítica, ainda mais vinda de uma mulher.
A inversão colaborou para a ultrapassagem numérica de Dilma em intenções de voto no Datafolha, apesar do cenário de empate técnico em todas as pesquisas realizadas no segundo turno. Em 8 e 9 de outubro, Aécio tinha 46% dos votos totais (incluindo brancos, nulos e indecisos) contra 44% de Dilma; agora, a petista conta com 47%, enquanto Aécio oscilou para 43%. A margem de erro é de dois pontos, para mais ou para menos.
A pesquisa de hoje também indicou que 6% das mulheres ainda não sabem em quem votar, enquanto somente 3% do eleitorado masculino se coloca como indeciso. A dedicação das campanhas, no entanto, vai além dos números.
A administradora Eliana Ada, 60 anos, após conversar com as voluntárias do PSDB e levar uma cartela de adesivos que continham uma rosa azul e o número 45, distribuídas em São Paulo, falou:”vou sugerir para a campanha da Dilma fazer uma assim, só que vermelha”, explicou e declarou voto na candidata à reeleição.
Depois criticou o tucano: “É nítida a agressividade dele. É grosso, mete o dedo na cara, chama as mulheres de leviana. Isso é ofensivo para mim enquanto mulher. Ele tem postura de moleque irresponsável, e as mulheres não gostam disso num homem”, argumentou Ada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge