segunda-feira, 30 de março de 2015

Carta de suicídio da mãe do menino Bernardo seria falsa, segundo peritos

                            Correio Braziliense
                                  
A avó materna do garoto Bernardo Uglione Boldrini, morto em abril de 2014, pede a Justiça à reabertura das investigações sobre a morte da filha Odilaine Uglione. Segundo Jussara Uglione, a avó, a carta de suicídio escrita pela filha seria falsa.
Jussara contratou peritos particulares para investigar a morte da filha. Eles concluíram que a letra na carta de suicídio não era da mãe de Bernardo. Para a polícia, Odilaine cometeu suicídio em 2010, na clínica do marido, Leandro Boldrini.

Para os investigadores, mesmo que a mãe de Bernardo estivesse em uma situação máxima de estresse, a letra dela não mudaria tanto. A comparação foi realizada com a assinatura de Odilaine em alguns documentos, de acordo com a reportagem do Fantástico.

Bernardo foi morto com uma injeção letal e o corpo encontrado em um matagal. Leandro, pai do menino, cumpre pena na Penitenciária de Segurança Máxima de Charqueadas, em Porto Alegre. Outras três pessoas, entre elas a madrasta do garto, estão presas por participação no crime. Eles aguardam julgamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge