quarta-feira, 25 de maio de 2016

Em gravação, Sarney promete ajudar investigado na Lava Jato a evitar Sérgio Moro

            Maranhão da Gente
    jose-sarney_0
O jornal Folha de São Paulo divulgou na tarde desta quarta-feira (25), reportagem veiculando o conteúdo de uma das conversas que o ex-presidente José Sarney teve com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, investigado na Operação Lava Jato acusado de esquema de corrupção durante o período em que comandou a petroleira que é braço logístico da Petrobras.

Segundo a Folha, o ex-presidente Sarney teria prometido que ajudaria Machado a evitar que seu caso fosse transferido para a vara do juiz Sérgio Moro em Curitiba (PR), mas isso, de acordo com a reportagem, “sem meter advogado”, teria dito Sarney.

Machado, que fechou acordo de delação premiada com o Supremo Tribunal Federal na terça-feira (24), gravou conversas entre ele e Sarney em março de 2016 para produzir provas a seu favor na investigação da Lava Jato.

De acordo com a reportagem da Folha de São Paulo, em um dos diálogos, Sarney teria manifestado preocupação com uma possível delação de Machado já naquele período.

A reportagem destacou ainda, que Machado teria respondido que havia insinuações de uma delação, provavelmente da PGR, e Sarney teria explicado a estratégia: “Mas nós temos é que conseguir isso [o pleito de Machado]. Sem meter advogado no meio”.

Machado concordou que “advogado é perigoso”, e Sarney teria respondido três vezes: “sem meter advogado”.

Nas conversas, segundo a Folha, o ex-presidente Sarney teria deixado claro que concordava com a iniciativa de impedir que o caso de Machado chegasse ao juiz Sérgio Moro.

Aquele negócio é muito procedente. Não deixar você voltar pra lá [Curitiba], disse Sarney.

Acesse o link e leia a reportagem completa da Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge