terça-feira, 5 de julho de 2016

Empresas que operaram em Paulo Ramos eram de fachada em nome de laranjas

                      IMG-20160705-WA0017-768x461
O prefeito de Paulo Ramos, Tanclêdo Lima Araujo, foi apresentado na tarde desta terça-feira (5) no auditório da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O gestor municipal foi preso pela Superintendência Estadual de Combate à Corrupção (Seccor), órgão ligado à Polícia Civil, na manhã de hoje.

A organização está envolvida em um esquema criminoso que desviava recursos públicos do município de Paulo Ramos. Os mandados de prisão preventiva foram expedidos pelo desembargador Raimundo Melo.

Segundo a polícia, o grupo  fraudava licitações com valores elevados, usava empresas de fachadas e “laranjas”. As empresas Rio Anil Locações e J.S. e Silva, por exemplo, que mantinham contratos com a Prefeitura e atuavam nos setores de construção civil e fornecimento de merenda escolar não tinham sede e foram abertas em nomes de proprietários já falecidos. Só possuíam mesmo o CNPJ.

As empresas firmavam contratos, mas não executavam a prestação de serviço. A verba era repartida entre os membros da quadrilha.

De acordo com o delegado Leonardo Bastian, o inquérito policial foi instaurado no ano de 2012, com a operação Detonando, que investigou o assassinato do jornalista Décio Sá. Durante a investigação, a polícia descobriu o envolvimento do prefeito Tanclêdo Araújo com fraude em processos licitatórios ligados à merenda escolar.
                      IMG-20160705-WA0018-1-768x461
                           Neto Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Google+ Badge